Perfil

Sou Angel Rosa
Idade: 35
Moro:Minas Gerais
Adoro a noite,a lua,estrelas...


Link me





Meu Award





 
Link Sou Destaque







Participo






Destaques
 


Diversos

 

 

Melodia dos Anjos





Initialisation

Arquivos Passados

01/11/2009 a 30/11/2009
01/10/2009 a 31/10/2009
01/09/2009 a 30/09/2009
01/07/2009 a 31/07/2009
01/06/2009 a 30/06/2009
01/04/2009 a 30/04/2009
01/03/2009 a 31/03/2009
01/01/2009 a 31/01/2009
01/11/2008 a 30/11/2008
01/10/2008 a 31/10/2008
01/09/2008 a 30/09/2008
01/08/2008 a 31/08/2008
01/07/2008 a 31/07/2008
01/06/2008 a 30/06/2008
01/05/2008 a 31/05/2008
01/04/2008 a 30/04/2008
01/03/2008 a 31/03/2008
01/01/2008 a 31/01/2008
01/12/2007 a 31/12/2007
01/11/2007 a 30/11/2007
01/10/2007 a 31/10/2007
01/09/2007 a 30/09/2007
01/08/2007 a 31/08/2007
01/07/2007 a 31/07/2007
01/06/2007 a 30/06/2007
01/05/2007 a 31/05/2007
01/04/2007 a 30/04/2007
01/03/2007 a 31/03/2007
01/02/2007 a 28/02/2007
01/01/2007 a 31/01/2007
01/12/2006 a 31/12/2006
01/11/2006 a 30/11/2006





M E U S    P O S T S



**Palavras não voltam**

Palavras que machucam
Sem motivos,
Ferem sem compaixão...
Um instante de insanidade
Ofuscando luz que cintilava...

Palavras não voltam...
Ecoam na mente.
Sino e seu badalo...
Lágrimas e remorso.

Perdão não se faz aliado
Diante de atitudes que magoam.
O tempo pede passagem...

Estancar a dor.
Cicatrizar a ferida.
Refazer caminho
Em cima do que restou.

(Cida Luz)



Postado por: Angel Rosa às 21h10
[ ]

[ envie esta mensagem ]






**O futuro do nosso planeta**

O planeta tão bonito com a natureza
Agora já não tem mais beleza.
O céu tão límpido e azul,
já não tem mais norte e sul

A linda flor ao desabrochar,
vê a natureza mais linda ficar.
Agora a linda flor ao sair,
Vê a natureza se descolorir.

A moça ao acordar,
começava a cantar.
Agora a moça ao acordar
Começa a chorar.

A criança que saía para brincar,
Sentia o mundo melhor ficar.
Mas agora a criança não mais quer sair,
e sim de uma triste realidade fugir.

A natureza toda colorida,
sentia-se querida.
Mas agora a natureza ameaçada.
Sente-se toda despedaçada

O céu ao chuviscar,
Faz a terra não secar.

Mas agora o céu não vai mais chuviscar,
E a terra vai secar.

Eu não preciso de olhos para ver,
Nem de mãos para tocar,
Mas preciso do coração para sentir,
Sentir que um dia o mundo pode melhorar.
O mundo tem solução,
Mas ela tem que vir do seu coração.


Stefania Rodrigues

 



Postado por: Angel Rosa às 13h39
[ ]

[ envie esta mensagem ]






**Delírios de minha alma**

Diga-me se tudo isso
        é sonho ou realidade?
        Em que tempo tu te escondes
        nessa eterna viagem?

        A que vêns frágil cristal?
         imperecível às dores,
         resistente como o sol
         sublimando teus temores.

         Estrêla peregrina
         flutuas luminosa
         vinda de distante fonte
         de forma vertiginosa.

         Se te chamas ilusão
         perdida no espaço,
         minha vida é solidão,
         forjada passo a passo.

        Energia inexplicável,
        mistério do Universo,
        me transmuto em amor
        escrevendo os meus versos.

        Me perdoe se eu indago:
        Quem sou eu e o que esperar?
        Me confessa, me ajuda
        êsse enigma decifrar.
       

(Sandra Reis)



Postado por: Angel Rosa às 21h52
[ ]

[ envie esta mensagem ]






**Mãe**

Você imagem meiga de mulher
que desde menina trago na lembrança
os afagos de amor e carinho
da mãe e da mulher Maria...
 
Esta imagem que carrego desde a infância
mesmo as que não consigo lembrar-me... No útero
formar tão pérola preciosa
que traz no instinto e recebes-te outrora.
 
Esta imagem que trago na mente
de uma mãe ausente
não de amor, dedicação e carinho.
Mas de vida presente.
 
Foste embora e nos deixas-te
mas sua imagem e seus atos ficaram no inconsciente
de uma menina mulher e mãe presente
hoje relembrando faço-me consciente.
 
Prezo seu amor que me passou
da maneira que soube me amar...
E trago no peito a saudade...
De não tê-la em meus braços.
 
Você sempre forte!
Sempre que precisava aliviar sua dor
sua alma chorava e aparecia em forma de lágrimas.
Neste choro não era sinal de fraqueza e sim de sensibilidade.
 
E nestas horas vimos
que não era durona
como queria demonstrar.
E sim de se reconhecer frágil.
 
Suas lágrimas eram tão fortes
que ao baterem nas pedras
como uma onda numa encosta
transformava suas rochas em um ato de beleza.
 
Queria eu poder nestes versos
passar meu amor e agradecimento
por minha vida que me deste
e os cuidados que tiveste.
 
Hoje me vejo mãe
tentando acertar os passos
ser um pouco igual
a esta mulher genial.
 
Que não tinha medo de enfrentar nada
que fosse lutar pela felicidade de seus filhos
e encaminhá-los com dignidade
a um mundo real e não de fantasias.
 
Trazíamos a realidade
que a vida nos mostrava
de respeito, censo de justiça
dignidade para viver, me espelhou em você.
 
As vezes me pego chorando...
Lembrando a minha dor
da perda de uma mãe querida
da mãe, mulher, esposa e de meu amor.
 
Ai olho para o céu estrelado
te vejo entre as estrelas
em cada uma delas existe sua luz
te sinto presente... E a solidão vai embora.
 
Seus olhos piscam através das estrelas
seu olhar se abre através da luz da lua a clarear
as noites de solidão a me maltratar
o sol se abre, me mostrando um novo amanhecer.
 
E assim mãe, como uma brisa suave.
Vou seguindo minha estrada
através da luz que deixas-te
a clarear meus caminhos.
 
 
Obrigado é pouco para te agradecer neste dia.
E esta estrela solitária fez-se o amor no coração,
retirando a dor da separação
se tornar menos árdua.

(Magali Oliveira)


(Encontrei este lindo poema e deixo aqui como um reflexo da minha história) 
     *´¨)
¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•`Angel Rosa
         



Postado por: Angel Rosa às 20h17
[ ]

[ envie esta mensagem ]






 
Layout de Cristina Sueta Artes